quinta-feira, 26 de maio de 2011

COMPONENTES ELÉTRICOS INDUSTRIAIS

Fisicamente variam conforme sua aplicação e fabricante. O funcionamento elétrico das chaves manuais, ou seja, como são fechados seus contatos internos, dependerá da aplicação da chave. Elas poderão ser específicas para determinada máquina ou aplicáveis em situações gerais.



CHAVES MANUAIS
Para comandar um motor elétrico, é necessário um dispositivo de manobra que o ligue e/ou desligue quando se desejar.
Existem vários tipos de componentes para esse fim, cada um com sua empregabilidade, vantagens e desvantagens. As chaves manuais são exemplos de dispositivos de manobras para motores elétricos, sendo talvez a maneira mais simples e econômica de se fazer.
CONTATOR
Um contator nada mais é que uma chave liga e desliga, sendo que seu acionamento é eletromagnético ao invés de manual, ou seja, ocorre através de um eletroímã.
 



Embora o alto custo dos contatores, muitas são as vantagens de usá-los no lugar de chaves manuais. Com eles é possível:
-comando à distância de grandes cargas através de pequenas correntes;
-velocidade de abertura e fechamento dos contatos elevada;
-automatização de circuitos;
-etc.
A tensão em que será energizada a bobina do contator vem impressa junto à ela. Existem, para acionamento em CA 60 Hz, desde 24 até 600 V; para acionamento em CC desde 12 até 440 V. Estes limites podem variar conforme o fabricante e/ou modelo. Um contator poderá ter 2, 3 ou 4 contatos principais (embora o mais comum sejam 3), onde serão chamados de contatores bipolares, tripolares ou tetrapolares. Já a quantidade de contatos auxiliares, bem como a condição NA – NF, varia muito. Alguns modelos de contatores trazem inclusive a possibilidade de acrescentar-se através de blocos aditivos frontais e/ou laterais, outros contatos auxiliares.

Contatos Pricipais
Os contatos principais tem a função de estabelecer e interromper correntes de motores e chavear cargas resistivas ou capacitivas.
O contato é realizado por meio de placas de prata cuja vida útil termina quando essas placas estão reduzidas a 1/3 de seu valor inicial.
Contatos Auxiliares
Os contatos auxiliares são dimensionados para comutação de circuitos auxiliares para comando, sinalização e intertravamento elétrico. Eles podem ser do tipo NA (normalmente aberto) ou NF (normalmente fechado) de acordo com a sua função.
         Funcionamento
 A bobina eletromagnética quando alimentada por um circuito elétrico forma um campo magnético que se concentra no núcleo fixo e atrai o núcleo móvel. Como os contatos móveis estão acoplados mecanicamente com o núcleo móvel, o deslocamento deste no sentido do núcleo fixo movimenta os contatos móveis. Quando o núcleo móvel se aproxima do fixo, os contatos móveis também devem se aproximar dos fixos, de tal forma que, no fim do curso do núcleo móvel, as peças fixas imóveis do sistema de comando elétrico estejam em contato e sob pressão suficiente.
 O Comando da bobina é efetuado por meio de uma botoeira ou chave-bóia com duas posições, cujos elementos de comando estão ligados em série com a bobina. A velocidade de fechamento dos contatores é resultado da força proveniente da bobina e da força mecânica das molas de separação que atuam em sentido contrário. As molas são também as únicas responsáveis pela velocidade de abertura do contator, o que ocorre quando a bobina magnética não estiver sendo alimentada ou quando o valor da força magnética for inferior á força das molas.
 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário